Dia 55: Sísifo encontra Narciso

Durante toda a minha vida os meus amores terminaram com textos poéticos, filosóficos e com letras de música. Agora, nos tempos tecnológicos, terminam com um “Boa Noite”.

Ou então assim:

Screenshot_20180318-182239

 

****************

Livrarias, assim como bibliotecas, são meus lugares favoritos. Como a Tiffany’s de Bonequinha de Luxo, nada de mal pode acontecer ali. Estou de ressaca, óculos escuros para me proteger de uma claridade intensa que entra por todos os lados.

Estou quase feliz, como se pudesse esticar os dedos e tocar esse sentimento que há muito não me habita.

Curiosa, folheio um livro de André Dahmer. “Só conheço as tirinhas”, penso.

Abro no primeiro poema:

2

Choro ali mesmo.

 

****************

No primeiro mês descobri que é possível machucar os olhos de tanto chorar.

Agora, três meses de insônia depois, percebo que é possível ter duas camadas diferentes de olheiras.

1452567_690118711007114_570543730_n

 

****************

Ignorei todos os sinais. Os avisos constantes, os alertas, as regras do jogo, os fatos e a intuição.

Quando percebi estava desarmada e entregue.

Nunca te vi, sempre te amei.

Mas Narciso acha feio o que não é espelho.

569408ab2f5cd-o-mito-de-narciso

E assim termina a história do grande amor de dois perdidos numa noite suja.

Um pensamento sobre “Dia 55: Sísifo encontra Narciso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s