Entremeios

Olho para a parede e vejo os quadros meio tortos, na estante os livros meio empilhados, a foto no porta-retrato meio desbotada. Lembro que sempre fui só meio feliz, mesmo jovem. Alguns momentos apenas de felicidade abundante, esfuziante, transbordante. Essa meia vida que me habita não é nova, está aqui há muito tempo. Fui sendo meio inteligente, meio bonita, meio esquisita, meio diferente durante tanto tempo, que sinto que agora ser meio velha e meio ranzinha é só uma parte do percurso.

Olho a carteira de cigarro meio vazia, o copo de whisky meio cheio, os sentimentos meio usados e penso que essa condição de transitar pelo meio da existência nunca foi um fardo. Estar em meio a mim mesma, sem nunca me definir por nada, me permitiu ser um pouco de tudo o que quis. Meio no limite, meio no vazio, muitas brechas por onde pude me esgueirar até chegar em mim. Esse peito meio cheio de um afeto meio quente, meio desejante de algo que ainda está por vir.

Em meio a. No meio de.

Um pensamento sobre “Entremeios

  1. Meio a Meio; Estamos perto e distante de si mesmo; Meio-dia e Meia-noite. Maiúsculo e minúsculo. Na borda ou no fundo da piscina existencial, artificial e fabulosa …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s