Soundhearts

Um novo encontro e, de repente, tudo faz sentido. Minha existência se alinha a todos os passos que me trouxeram aqui. Choro, durante todo o tempo. De tristeza, de alegria, de amor, de fracasso. Que vida é essa? Não há um ponto de retorno. Só me resta seguir em frente. Um abismo me aguarda ansioso. Há tempos não vagueio por aqui. Houve um outro mundo, uma vez. Uma quase possibilidade. Você dança e me abraça em seu movimento. Estou bem. Vai dar tudo certo, amor.

It’s too late

The damage is done

https://www.youtube.com/watch?v=TTAU7lLDZYU

You really messed up this time

https://www.youtube.com/watch?v=CeFayq1DDvI

You used to be alright

https://www.youtube.com/watch?v=JrVKSKQKO1c

My thoughts are misguided and a little naïve

https://www.youtube.com/watch?time_continue=2&v=fpk835d1K7U

You think you drive me crazy

https://www.youtube.com/watch?v=YgdbE-1uEqw

You are all I need

I’m in the middle of your picture

https://www.youtube.com/watch?v=Z9IODJdi3GA

All my lovers were there with me

All my past and futures

https://www.youtube.com/watch?v=3M_Gg1xAHE4

Everything in its right place

https://www.youtube.com/watch?v=sKZN115n6MI

And one day, I’m gonna grow wings

https://www.youtube.com/watch?v=M_wGLZmwZ8o

It’s what keeps me alive

So why does this still hurt?

https://www.youtube.com/watch?v=D2084nQbmvk&ab_channel=Radiohead

The future is inside us

It’s not somewhere else

It’s not somewhere else

It’s not somewhere else

One day at a time

https://www.youtube.com/watch?v=Ti6qhk3tX2s&ab_channel=Radiohead

If you’re frightened

You can be frightened

You can be, it’s okay

https://www.youtube.com/watch?v=pRU-6vaKaf4&ab_channel=Radiohead

And the walls bend, and the walls bend

With your breathing, with your breathing

https://www.youtube.com/watch?v=Ny8EEzaOEMY&ab_channel=smithfalls

Such a pretty house

And such a pretty garden

No alarms and no surprises

https://www.youtube.com/watch?v=u5CVsCnxyXg&ab_channel=Radiohead

I’d be crazy not to follow

Follow where you lead

Your eyes

They turn me

https://www.youtube.com/watch?v=OIdrE5igo-k&ab_channel=avalanchealonso

Are you such a dreamer

https://www.youtube.com/watch?v=11oAXmVdEyQ&ab_channel=Radiohead

Here I’m alive

Everything all of the time

https://www.youtube.com/watch?time_continue=1&v=jJ9KYriPbU4&ab_channel=AurelijaSovaite

Breathe

Keep breathing

https://www.youtube.com/watch?v=kK6sjaaK8FY&ab_channel=Slipstream&ab_channel=Slipstream

There’ll be something missing

And now that you found it

It’s gone

https://www.youtube.com/watch?v=BbWBRnDK_AE&ab_channel=XLRecordings

Broken hearts make it rain

https://www.youtube.com/watch?v=-oTw6n-rHJw&ab_channel=MikeMcDonald

Just ‘cause you feel it

Doesn’t mean it’s there

https://www.youtube.com/watch?v=7AQSLozK7aA&ab_channel=Radiohead

There’s an empty space inside my heart

Where the weeds take root

And now I’ll set you free

I’ll set you free

https://www.youtube.com/watch?v=cfOa1a8hYP8&ab_channel=Radiohead

I’m alive

I’ve seen it coming

https://www.youtube.com/watch?v=-GRi3eHXDYc&ab_channel=IIIphaserIII

I won’t get heavy

Don’t get heavy

Keep it light and

Keep it moving

I am doing

No harm

As my world

Comes crashing down

I’m dancing

https://www.youtube.com/watch?v=6hgVihWjK2c&ab_channel=Radiohead

You don’t remember

https://www.youtube.com/watch?v=fHiGbolFFGw&ab_channel=Radiohead

If I could be who you wanted

All the time

https://www.youtube.com/watch?v=n5h0qHwNrHk&ab_channel=Radiohead

Carta 1

Meu Amor,

Ontem recebi uma carta de uma pessoa que nem conheço. Era tão linda e triste que resolvi te escrever. Quero compartilhar contigo toda essa loucura que me habita e te encharcar desse meu desejo.

Estou lendo Marguerite Duras, conhece? Tenho uma admiração misturada com empatia desde O Amante. Pois vivi também essa mãe que é um mar, tendo eu mesma me tornado um oceano. E o rosto devastado? É como me vejo todos os dias. Eu já fui bonita, sabe? Esses meus lábios enrugados que te seduzem já foram firmes, e esses olhos pequenos que te habitam já foram tão verdes. Esse corpo que hoje é só pele e osso. Mas eu já fui, sim, já fui tudo. Hoje sou outra coisa e moro nesse rosto devastado.

Mas eu te escrevo para contar que sonhei contigo. Que nos beijávamos loucamente no meio da rua, na frente dos passantes. E que ríamos e éramos felizes ali, em plena praça, nos amando sem nos importamos com viv’alma. Acordei com nosso gozo. Sinto teu amor todos os dias e me movo nele. Quero que saibas que estou aqui, te esperando.

Beijos,

M.

Costume

Sempre lembro de pedaços de textos. Como aquele do “… a gente se acostuma mas não devia.” Na voz do Abujamra. Pois é, eu me acostumei. A dormir horas de menos. A não colocar tanta comida no prato. A adormecer sozinha sempre no mesmo lado da cama. A passar uma quantidade maior de café. A beber todos os dias. A trabalhar mais do que devia. A não desligar a voz que grita dentro da cabeça. Nunca. A sonhar com aquela vida que não é a minha. Eu me acostumei a desejar menos, a achar que não mereço, a sentir a falta, o vazio. A pensar que não posso, que não devo, que não quero. Quando foi que deixei de querer? Quando foi que me acostumei?

Janela

Da nossa janela você me manda um beijo de bom dia e eu acompanho todos os passos da sua rotina. Nos amamos em segredo, coração pulsando e um desejo em ebulição e espera. Na nossa janela os dias são claros e azuis, ensolarados e floridos como uma eterna primavera. Há poesia e música, cuidado e afeto. Nossa pequena janela nos fornece uma vida única, compartilhada em pequenos gestos e em grandes sentimentos. Mas nossa janela é só uma moldura que nos protege da realidade. Lá fora crianças uniformizadas morrem a caminho da escola. Seguro o choro enquanto te desejo bons sonhos.

Algoritmo

De repente parei de contar os dias e o tempo deixou de ser tão importante. Um dia de cada vez, sobrevivi ao caos, à dor, ao vazio e ao abismo que me chamava pelo nome. Por já ter vivido, parecia que não havia mais vida para mim. Nada que pudesse me surpreender ou aquecer. Hoje olho a barba que cresce em seu rosto e me sinto a quilômetros de distância. Nada daquela vida me pertence mais. Não estou ali, mas também ainda não estou cá. Eu ganhei um “Oi”, uma música, uma poesia e uma visita. Eu ganhei um amor, carrego comigo aonde vou, sem bem saber o que fazer com ele. Mas eu carrego e cuido e alimento. De repente meu silêncio se preencheu de risadas inesperadas e de uma canção às 15:47. Não preciso mais estar só.

Vida nova

Abro o olho, desligo o despertador do celular, já tem email do trabalho pedindo para fazer mais coisas. Alguém me marcou num meme, dou risada, largo o celular. Demorei muito, corro para por a água pra ferver, acordo um filho, converso com o outro, escovo os dentes, preciso de uma make, olheiras nos pés. Insônia, sempre. Passo café, coloco na caneca, ajudo um filho a trocar de roupa, me despeço do outro, arrumo mochila, organizo a comida do filho, vou fazer a make, o café da caneca já esfriou, pega os brinquedos, veste o tênis, tomo um gole de café frio, escova os dentes, esqueceu o casaco. Tá acabando a gasolina, passo no posto depois. Tchau, filho, tenha um ótimo dia, nos vemos amanhã. Choro. Nunca vou me acostumar. Fila no estacionamento, tô em cima da hora. Assino o ponto, entro na sala, qual era a aula de hoje? Falo sobre a vida, sobre a sociedade, sobre a desigualdade. Mostro dados, discuto, os alunos argumentam, perguntam. Foi uma boa aula. Chego em casa, a comida na geladeira está estragando, preciso reorganizar as compras, não somos mais 4, desisto de almoçar. Deito, 10 min, acordo com a britadeira no vizinho, dor de cabeça. Troco de roupa, vou pra reunião, por que é mesmo que aceitei essa função? Saio da reunião, café com pão de queijo, tem que trabalhar. Planilha, sistema, email, problemas. Uma mensagem com um beijo no fim da tarde. Só. Nem respondo. Cansei de sofrer por quem não me quer. Mas dói, muito. Orientação, aula. Às vezes dá certo, hoje não. Passo uma atividade, vamos debater o texto e escrever a análise. Sento, as costas doem, o olho arde, mais uma aula. Chego em casa, vazia. Exausta. As caixas ainda no chão, preciso de um sofá novo. De uma vida nova. Como criar uma vida nova?

Sobre “Eu não sou um homem fácil”

Eu tenho insônia e passo as madrugadas conversando com o boy ou lendo. Daí essa semana resolvi perder horas preciosas da minha vida para assistir ao tal filme que estão comentando. Nem tem muito o que falar, de TÃO ruim que o filme é, mas acho importante pontuar algumas coisas:

1. Não é um filme feminista, nem aqui, nem na França, nem em Marte.
2. O filme é uma comédia romântica no estilo dos clássicos estadunidenses do anos 80/90. Tá tudo ali, desde a concepção do roteiro até a sequência das cenas e trilha. É tudo tão óbvio que chega a ser irritante.
3. Clichê, estereótipo, machismo, sexismo, tá tudo ali também. E a fórmula de inverter papéis foi usada da maneira mais rasa do mundo. Não tanto quanto Toni Ramos e Glória Pires, óbvio, mas chega perto.
4. A representação dos masculinistas é porca de tão preguiçosa.
5. Achei bem perigosa a forma como abordaram abuso e estupro. Naturalizada, banalizada e “cômica”. O protagonista ri quando o adolescente conta a sua experiência e imagino que vários homens hétero riem também. E a cena do estupro no bar tratada como pastelão. Nojo.
6. A sensação ao final do filme foi: “tudo o que uma mulher quer é viver um grande amor, mesmo quando ela se comporta como um homem”. Sério? 2018 e não conseguiram fazer nada melhor?
7. Um mundo “dominado” pelas mulheres não seria, jamais, um mundo “femista”*. E aí é que está a armadilha do filme. Porque parece que faz uma crítica, mas na verdade reforça imensamente os papéis de gênero e não produz reflexão alguma. Vamos mudar para deixar tudo como está.

Nada de novo no front.
Bjo

*Primeira vez que uso essa palavra hahaha
Femismo seria o similar de machismo, a ideia de que mulheres são superiores aos homens.

 

Eu-nao-sou-um-homem-facil-03