Mare

Uma mãe que é um mar, eu mesma um oceano, aprendi com Marguerite, venho escolhendo palavras para contar essa história, de como cheguei até aqui. Toda ela desenhada como um mapa na minha cabeça. Mas não tenho um nome para dizer onde estou, que terrível esse lugar com tanta dor. Tudo árido, deserto, seco, assustadoramente desapaixonado. Que espelho esse, Helena.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s