10 dias

É um ciclo, Helena, o da cura, não há como apressar ou ignorar. Dias e dias da vida acumulando, tudo atrasado, aquela sensação de fracasso e o ano mal começou. Primeiro preciso curar a raiva, porque nada disso era para eatar acontecendo e só preciso aceitar e não quero, sigo enfurecida. Depois é preciso curar o medo, tanto medo que paraliso e mal consigo sair da cama. Depois é preciso curar a precariedade esse beco sem saída de quem não tem a quem recorrer a não ser a si. Sigo exausta, Helena.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s