Ando devagar

Ah, Helena, eu me preparei para viajar mais leve, mas não mais devagar. Ou mal sair do lugar, que é o usual por esses dias. Quase meio século de vida, ao mesmo tempo em que me sinto uma adolescente ainda tentando descobrir o que deve ser feito me sinto como Raul nascida há milênios e já meio farta de tanta gente horrível. A semana passada poderia ter sido tão feliz e esperançosa, nessa vibração de derrota do fascismo, mas não derrotamos nada, o estrago está feito e o ódio cresce como mato. Esses dias lembrei que fui a uma rave perto do aeroporto, pode ter sido também um sonho ou só uma projeção. Quase meio século de uma vida meio vivida e meio inventada, quem precisa de ficção com uma vida tão inverossímil assim. O rosto devastado, Helena, chega a ser romântico, mas esse corpo alquebrado não tem nada de bom.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s