Ainda sobre o show…

Você percebe que está velho quando:

– Vai à um show do Radiohead e todo mundo está lá para ver Los Hermanos.
– Ninguém conhece o Kraftwerk e, quando vê o show, que foi do caralho, acha uma bosta.
– Você se prepara pra entrar no meio da galera, ficar tipo tomando porrada na frente do palco, e nem consegue chegar lá, porque as pessoas estão absolutamente paradas (como se tivessem reservado aquele lugar) e reclamando que tá apertado, e quente e essas frescuras (num lugar que era aberto e ainda estava garoando, pra refrescar).

Passado o show, que foi como um sonho, fica a constatação de que as pessoas são um bando de imbecis mesmo.
Folheando a net, enquanto procurava imagens para postar aqui, vi considerações sobre o show e sobre a vontade de “ver e ser visto”.
Aí você entende porque ficava todo mundo andando de um lado pro outro, tipo passeando mesmo, ao invés de ver a porra do show.
Por que as pessoas insistiam em ficar conversando os assuntos mais nada a ver, ao invés de ver a porra do show.

E por aí vai…

Em tempo, acabei de ler a crítica dos shows e um arquiteto comentou, sobre o Radiohead, usando uma referência que é totalmente minha:

“Um soco no estômago”

2 pensamentos sobre “Ainda sobre o show…

  1. Uma colega de curso, ainda na casa dos 21, 22, ao dizer pra mim que ia para o Rio ver Radiohead:

    “Ah, para mim eles só tem o OK Computer, que é muito foda…fora isso o mais interessante é rever Los Hermanos”…

    Pensei cá comigo, para não aumentar a minha fama de chato: “Porra, essa menina pelo visto SÓ ouviu OK Computer, de algum amigo nerd que também só ouviu OK Computer e eis que ela vai (subvencionada por papai e mamãe) para ver o pedófilo estranho e sua bandinha ultrapseudocult em um revival bem pertinente para a lisura de seus bolsos…” Uma pessoa que diz que Radiohead só é OK Computer (eita redundância) deixa claro que não conhece a banda… tá, não gosto de Pablo Honey, só tiro Creep, mas tudo que o Radiohead fez depois dele para mim são pequenas obras-primas…De “Just” e “My iron lung”(The Bends, passando por “How to disappear completely” e “Idioteque” (Kid A)até as maluquices maravilhosamente esquizofrênicas de Amnesiac, até Jigsaw falling into place.
    Deu vontade de dizer: “Não quer me dar o ingresso? Tenho uma glock pra acertar bem no meio da testa do Camelo pedófilo”.

    Amém, Thom, Colin & Cia. VocêS existem e são muito muito muito mais do que qualquer merda “Sentimental” ou “Quem sabe” que ganhou notoriedade cantando uma merda chamada “Anna Julia”…

    desculpe o termo de baixo calão…ahahaha

    beijo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s